Blog Free Classificados | Sac@freeclassificados.com | Whatsapp: 11995901930 

Eu previ o colapso da FTX um mês antes de acontecer

/
/
/
581 Views



O colapso do FTX mostrou que onde há fumaça, há fogo.

Em um ano repleto de revelações de cair o queixo, nenhuma se compara à queda desconcertante da exchange FTX de Sam Bankman-Fried. Embora muitos ficaram surpresos, haviam alguns sinais reveladores que podem ter indicado que nem tudo estava perfeito na sede da FTX.

Essas questões começaram a se agravar e, em 5 de outubro, publiquei um comentário detalhado sobre minha decisão de começar a retirar fundos da FTX e vender FTT.

Em suma, as coisas não pareciam estar certas. Um mês depois, estamos testemunhando as consequências.

Isso não é para ser um momento “eu avisei”, mas sim uma oportunidade de aprender com nossos erros coletivos e criar os sistemas necessários para evitar que esse nível de fraude aconteça novamente.

Agora, temos fortes alegações de que o que aconteceu constituiu fraude — nos níveis mais altos, pela parte menos concebível. Aqui estão algumas razões pelas quais essas circunstâncias eram previsíveis e como elas podem ser corrigidas no futuro.

Principais executivos deixaram a empresa

Apesar de tudo parecer mais claro quando olhamos para o passando, a saída dos principais executivos da FTX deveria ter sido uma bandeira vermelha gigante. O CEO da Alameda Research, Sam Trabucco, anunciou sua renúncia em 24 de agosto, seguido pelo CEO da FTX US, Brett Harrison, em 27 de setembro. Em 3 de outubro, foi relatado que o chefe do mercado de balcão e vendas institucionais da FTX, Jonathan Cheesman, havia também deixou a empresa.

Cheesman e Harrison estiveram na empresa por pouco mais de um ano. Sem conhecer as especificações de seus acordos, o patrimônio normalmente entra em um período de vesting que dura vários anos. Então, por que os altos executivos sairiam sem investir totalmente seu patrimônio em uma empresa de US$ 30 bilhões em rápido crescimento?

Performance ruim

Como empresa privada, era difícil entender totalmente as perspectivas financeiras da FTX, mas haviam sinais de problemas.

Primeiro, o volume de negociação caiu significativamente. Tinha diminuído para os níveis de dezembro de 2020, que não eram vistos desde o início do monumental ciclo de alta que tivemos recentemente.

A falta de volume está diretamente relacionada a uma receita menor. Isso, juntamente com o crescimento de concorrentes descentralizados, como Gains Network e GMX, significava que o negócio não poderia estar em seu estado mais saudável — mas a FTX ainda estava gastando como se estivesse:

  1. O mercado FTX NFT teve tração mínima, mas deve ter sido um empreendimento bem caro.
  2. Eles recentemente chegaram a um acordo de US$ 212 milhões para obter o direito de colocar o nome da empresa na arena do Miami Heat.
  3. A FTX Ventures, o braço de capital de risco da empresa, sempre fazia grandes investimentos em estágio avançado. São grandes pagamentos em posições altamente ilíquidas.

A FTX US então lançou ações da FTX para oferecer aos investidores dos EUA exposição a ações — uma estranha extensão de produto para uma empresa cripto-nativa. Por que não fornecer mais produtos relacionados a criptoativos ou criar soluções para ajudar o setor? Mesmo assim, parecia uma tentativa fraca de recuperar algumas fontes de receita perdidas com a redução de volume.

Como podemos corrigir isso?

Um homem sábio disse uma vez: “as maiores lições da vida geralmente são aprendidas nos piores momentos com os piores erros”.

Então, quais são as lições mais importantes a aprender com esses tempos? Descentralização. Descentralização. Descentralização.

Isso tem estado no cerne da descentralização das finanças, mas ainda precisamos de um colapso do tipo Lehman Brothers para reaprender a importância dessa lição.

A descentralização exige um ambiente sem necessidade confiança, onde as informações podem ser verificadas a qualquer momento. Por exemplo, se você acha que a FTX pode ter um buraco de mais de US$ 5 bilhões em seu balanço, você precisa ser capaz de verificar se isso é verdade. Os problemas surgem quando essas perguntas simples são propositalmente obscurecidas para fraudar investidores institucionais e de varejo.

Por que a descentralização é importante?

As Finanças descentralizadas (DeFi) não dão tratamento especial. DeFi não confia em você, não importa quantas vezes você tenha estado na CNBC ou no Bankless. Se você tem um empréstimo, ele deve ser reembolsado ou será liquidado.

As finanças descentralizadas são o grande equalizador. Continuou funcionando sem soluços em meio a um dos colapsos mais monumentais e imprevistos da história das finanças.

O que vem a seguir?

Muitos defensores das DeFi acreditam que estamos simplesmente acelerando a história das finanças e todas as lições que aprendemos sobre dinheiro, finanças, economia, etc., nos últimos 2.000 anos. Essa é uma possibilidade.

Embora a implosão da FTX possa ser um defeito profundo na indústria como um todo, ainda há muita coisa para nos dar ânimo. Vamos aproveitar isso como uma oportunidade para reforçar a importância da autocustódia, minimização da confiança e acesso sem necessidade de permissão e de código aberto — o verdadeiro ethos deste espaço.

Por fim, lembre-se de nunca confiar em figuras grandiosas que são criados no ecossistema das criptomoedas, não importa o quão efetivamente altruístas ou perfeitas possam parecer. Não confie em ninguém e verifique.

Ishan Bhaidani é gestor de conteúdo da Serotonin, uma agência de marketing para Web3. Ele se formou na Universidade do Texas, na Escola de Negócios Austin McCombs, com um BBA em finanças e estatísticas.

As opiniões expressadas são do autor e não necessariamente refletem a visão do Cointelegraph. Esse artigo é para informar e não deve ser interpretado como recomendação legal ou de investimento.

Leia mais:



Fonte de dados: Cointelegraph

Leave a Comment

Your email address will not be published.

This div height required for enabling the sticky sidebar
Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views :
Fale Conosco!