Blog Free Classificados | Sac@freeclassificados.com | Whatsapp: 11995901930 

Dados desafiam a correlação DXY com a ‘tese’ de ralis e correções do Bitcoin

/
/
/
333 Views


Atualmente, parece haver uma suposição geral de que quando o valor do dólar americano aumenta em relação a outras principais moedas globais, conforme medido pelo índice DXY, o impacto no Bitcoin (BTC) é negativo.

Traders e influenciadores têm emitido alertas sobre essa correlação inversa e como a eventual reversão do movimento provavelmente elevaria o preço do Bitcoin.

O analista @CryptoBullGems revisou recentemente como o índice DXY parece sobrecomprado depois que seu índice de força relativa (RSI) passou de 78 e pode ser o início de uma retração para o índice do dólar.

Além disso, o analista técnico @1coin2sydes apresenta uma formação de topo duplo de baixa no gráfico DXY, enquanto simultaneamente o Bitcoin forma um fundo duplo, um indicador de alta.

A correlação muda ao longo do tempo, apesar da tendência geral inversa

Os períodos de movimentos inversos entre o Bitcoin e o índice DXY nunca ultrapassaram 36 dias. A métrica de correlação varia de 1 negativo, o que significa que mercados selecionados se movem em direções opostas, a 1 positivo, que reflete um movimento perfeito e simétrico. Uma disparidade ou falta de relacionamento entre os dois ativos seria representada por 0.

Correlação de 20 dias do Dollar Index DXY versus Bitcoin. Fonte: TradingView

A métrica está abaixo de 0,6 negativo desde 19 de agosto, indicando que tanto o DXY quanto o Bitcoin geralmente seguiram uma tendência inversa. De fato, o período mais longo de correlação inversa foi de 14 de abril a 20 de maio.

Dizer que o Bitcoin possui uma correlação inversa com o índice DXY seria estatisticamente incoerente, pois teve um valor negativo de 0,6 ou inferior em menos de 30% dos dias desde 2021.

O dólar se fortaleceu após a ata do FOMC

Em 17 de agosto, funcionários do Federal Reserve dos Estados Unidos indicaram que seriam necessários aumentos adicionais das taxas de juros até que a inflação diminuísse substancialmente, de acordo com a ata da reunião de 27 de julho.

Índice Dólar DXY (laranja, à direita) vs. Bitcoin (azul). Fonte: TradingView

O relatório fez com que o dólar americano se valorizasse em relação às principais moedas globais, já que o mercado deu ao Fed um voto de confiança. Enquanto isso, o Bitcoin caiu 11% em dois dias para US$ 20.800, reforçando a tese da correlação inversa.

Ainda assim, uma correlação não implica causalidade, o que significa que é impossível concluir que o desempenho positivo do DXY impactou negativamente o preço do Bitcoin após a divulgação da ata da reunião do Federal Reserve.

A correlação não deve ser usada para prever movimentos de curto prazo

Mesmo que especialistas e influenciadores geralmente usem dados de correlação de 20 dias para explicar os movimentos diários de preços, deve-se analisar um período de tempo mais estendido para entender os possíveis impactos do índice DXY no preço do Bitcoin.

Índice do dólar DXY (laranja, à direita) vs. Bitcoin (azul), 2021. Fonte: TradingView

Por exemplo, 2021 apresentou alguma correlação positiva entre o índice DXY do dólar e o Bitcoin. Talvez alguns dos movimentos tenham sido antecipados por ambos os lados, mas não houve períodos prolongados de correlação inversa.

Mais importante, eventos exclusivamente relevantes para a criptomoeda podem ter distorcido a métrica, como o lançamento do primeiro ETF (fundo negociado em bolsa) de Bitcoin dos EUA em 19 de outubro de 2021. Outros exemplos incluem a Tesla anunciando um investimento de US$ 1,5 bilhão em Bitcoin em 8 de fevereiro de 2021.

Além disso, os analistas apontam para a repressão chinesa à mineração em maio de 2021 como a culpada pela desaceleração do mercado abaixo de US$ 40.000. Esses eventos não poderiam ter sido previstos pelo índice DXY do dólar, portanto, qualquer correlação em andamento pode ter tido pouco impacto durante esses períodos.

Consequentemente, aqueles que esperam uma reviravolta no índice DXY antes de fazer apostas em um rally do Bitcoin não têm apoio estatístico. Sempre que ocorrem desenvolvimentos positivos (ou negativos) específicos do setor de criptomoedas, a correlação histórica perde relevância.

As opiniões e visões expressas aqui são exclusivamente do autor e não refletem necessariamente as opiniões da Cointelegraph. Cada movimento de investimento e negociação envolve risco. Você deve realizar sua própria pesquisa ao tomar uma decisão.



Fonte de dados: Cointelegraph

Leave a Comment

Your email address will not be published.

This div height required for enabling the sticky sidebar
Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views :
Fale Conosco!